*

Estudantes da UNAM desenvolvem tecnologias para pessoas com deficiência

alt="tecnología"

Um grupo de estudantes da Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM) estão desenvolvendo tecnologias para facilitar a mobilidade e exercício terapias para pessoas com deficiência e os maiores. Ao mesmo tempo, outras jovems, também de especialização em Design Industrial na UNAM propor implementar protocolos para avaliar a acessibilidade aos espaços públicos e áreas de pesquisa de design voltadas para os adultos maiores.

Os criadores são Wendy Cruz Fabian, Anabel Martínez Delgado, Patricia Arredondo Landeta Gonzalez e Ana Betancourt. Reconhecendo as dificuldades de familiares ou cuidadores de pessoas com deficiência motora para transferir, Wendy Cruz Fabian decidiu desenvolver uma unidade ergonômica e leve unidade, além de ser barato.

O estudante disse que o projeto de seu mestre veio do classe de Desing inclusive quando o professor lhes mostrou um vídeo em que um sénior transferiu-se para seu neto com paralisia cerebral, sem o auxílio de uma cadeira de rodas ou algum outro dispositivo mecânico. De acordo com Cruz Fabian, os modelos assistenciais no mercado são volumosos, muito pesado e muitos não podem ser usados no transporte público; também ele são caros e, portanto, inacessíveis para os setores de baixa renda.

“Eu estou no processo de desenvolvimento e análise de materiais mais leves, mais fortes e mais baratas que podem incorporar a equipe. Tenho a intenção de ser acessível para a maioria da população, especialmente para setores de baixa renda “, disse Fabian Cruz. Por sua parte, a estudante universitária Martínez Delgado centra-se em uma máquina de exercícios com o trabalho dos metais e plásticos resistentes usando a eletroestimulação, para que possa ser ajustada de acordo com o tamanho eo peso de quem o utiliza.

Até agora, se formou na Universidad Autónoma de Ciudad Juarez tem pesquisado anatomia, fisiologia, biomecânica e antropometria das pessoas com deficiência. “Eu estou no esboço para atingir os custos e ter um protótipo. Estamos à procura de apoio, porque é um dispositivo que em si vai ser caro porque envolve eletroestimulação “, acrescentou.

Enquanto isso, o estudante Patricia Gonzalez Landeta tem como objetivo desenvolver uma metodologia de projeto focada em pessoas com deficiência intelectual. Landeta Gonzalez disse que “qualquer pessoa tem o direito de estar em qualquer espaço público, a partir de uma mesa e cadeira para usar um diretório eletrônico”. Ele acrescentou: “Queremos avaliar a acessibilidade de todos os bens e minha idéia é que a partir deste pode ser usado como uma metodologia de projeto.” Portanto, ela fez excursões de vários espaços públicos na companhia de pessoas com deficiência visual, auditiva e motora para que, com sua ajuda, podemos identificar os princípios e barreiras físicas para fazer propostas para as corrigir.

Enquanto isso, Ana Arredondo Betancourt explora os espaços de propostas de design e objetos com os quais interagem idosos em suas vidas diárias. O aluno leva em conta as experiências de países como Alemanha, Japão e Uruguai, já está trabalhando em estratégias para o ativo e saudável vistos de geriatria, sociologia, psicologia e antropologia envelhecimento. “Minha proposta é fazer um todo fazer uma análise abrangente e observação participante como um desenhador onde eu me coloco no lugar dos idosos em situações na vida cotidiana através de um terno de envelhecimento (envelhecimento traje)”, disse ele.

Todos os alunos participam do Seminário de Intercâmbio Acadêmico sobre Deficiência organizado pelo Programa de Direitos Humanos da Universidade da UNAM, que coordena e realiza pesquisas e ensino. Além disso, este seminário é responsável pela difusão da cultura e extensão universitária sobre questões cruciais de direitos humanos, com foco em questões de segurança pública e justiça criminal.

De acordo com o National Household Renda e Pesquisa de Orçamentos (ENIGH) de 2012, no México há cerca de sete milhões 751 mil 677 pessoas com deficiência e população maior, 31 de cada 100 adultos maiors.

Informações Fonte: http://imparcialoaxaca.mx/ciencia-y-tecnologia/5Np/elaboran-en-la-unam-equipos-innovadores-para-discapacitados