*

Primeiro encontro de Dança e Integração Latino-americana

alt="dança"

O Primeiro Encontro de Dança e Integração Latino-americana, que contará com a participação de companhias da Argentina, Colômbia, Venezuela, Uruguai e Estados Unidos, integradas por pessoas com e sem deficiência, vai realizar-se entre 21 e 26 de setembro em diferentes locais: Centro Cultural Kirchner, o Espaço da Memória e DD. HH. (ex ESMA) e a Casa Central da Cultura Popular em Buenos Aires.

Esto evento de dança e integração é organizado pela Asociación Civil Mundo Integrado con Amor (MICA) e é apoiado pela Comissão Nacional Assessora para a Integração das Pessoas com Deficiência (Conadis), pelo Ministério da Cultura da Nação, pela Rede Interuniversitária Latino-americana e do Caribe sobre Deficiência e Direitos Humanos, e pela Universidad Nacional del Comahue.

A companhia Argentina Dança sem fronteiras, revelação no último Mundial de Tango da Cidade, será a anfitriã e receberá a ConCuerpos, da Colômbia; a AM Habilidades Mixtas, da Venezuela; a Victoria Pin, Marina Rebollo e Fabiana Cairolli, do Uruguai; Stephanie Bastos e Leymis Bolaños Wilmott,dos EUA, Grupo Alma e Danzabismal, de Buenos Aires; Pulsiones, da Bahía Blanca e Alas de Colibrí-Crearte, de Bariloche, entre outras companhias.

“Foi a primeira vez que um membro do par de dança se apresentou numa cadeira de rodas num evento semelhante e foi emocionante para o público e para o júri, que não sabia muito bem como avaliar o desempenho”, lembra Mariana Chilluti, diretora do encontro e da companhia anfitriã.

No âmbito do encontro, com entrada gratuita, vão realizar-se oficinas de dança, círculos de reflexão, mesas de debate, intercâmbio entre diretores, performances, exposições de fotografias e projeções de vídeo dança. Além disso, o evento pretende também gerar uma abordagem, construir uma ponte, entre os convidados, aqueles que têm uma deficiência e aqueles que não a têm. Para atingir este objetivo o encontro contará com um acompanhamento interdisciplinar de sociólogos, antropólogos e psicólogos, entre outros profissionais.

O festival de dança e integração, com poucos precedentes no mundo, terá réplica nos Estados Unidos em maio do próximo ano.

Leave A Comment