*

Entrevista a Martha Ruth Reyes Walle, responsável pelo serviço de Atenção a Pessoas com Deficiência da UAT. No México (CODIS-UAT) da Universidade Autónoma de Tamaulipas (UAT) do México

Esta semana entrevistamos Martha Ruth Reyes Walle, responsável pela Coordenação de Atenção a Pessoas com Deficiência (CODIS-UAT) da Universidad Autónoma de Tamaulipas (UAT) do México.codis_uat2

A Universidad Autónoma de Tamaulipas é uma das universidades Ibero-americanas que mais progride para a inclusão de alunos com deficiência. Algumas iniciativas que promoveram durante este curso (2014 / 2015) inclui a  entrega de recursos acessíveis ou a promoção de diferentes programas como o II Fórum Internacional sobre a deficiência no ensino superior. Portanto, nesta entrevista vamos tentar conhecer as medidas, projetos e propósitos que a CODIS-UAT  desenvolve em matéria de deficiência.

Fundación Universia: Boa tarde Martha, antes de começar queríamos agradecer-lhe por responder às nossas perguntas e dar-lhe os parabéns por todo o trabalho feito nesta área. Queremos saber tudo sobre as medidas e projetos do CODIS-UAT. Como é que este departamento surgiu?

Martha Ruth Reyes Walle: A Coordenação de Cuidados para Pessoas com Deficiência na UAT (CODISUAT) é uma proposta que apresentei perante a necessidade de inclusão e o compromisso de responsabilidade social que cada universidade deve ter para com a sua comunidade.

FU: Quantos universitários com deficiências estão registados na UAT?

MRRW: Atualmente temos na UAT 64 alunos com deficiência.

FU: Quais são as medidas inclusivas que estão a levar a cabo?

MRRW: A CODIS-UAT oferece os seguintes serviços:

  • Gestão de Bolsas a 100% para alunos com deficiência.
  • Orientação sobre a infraestrutura da UAT.
  • Orientação vocacional.
  • Workshops de sensibilização e conferências.
  • Orientação para professores.
  • Tecnologia adaptada para melhorar o processo ensino-aprendizagem.

FU: Sabemos que a partir do CODIS-UAT se fomenta a inclusão educativa das pessoas com deficiência. Também se ajuda na inserção no mercado de trabalho?

MRRW: Estamos em vias de oferecer esse apoio através da Rede Nacional de Vinculação Laboral do Ministério do trabalho e segurança social, uma instituição do Governo Federal.

FU: Quais são vossos planos futuros? Que coisas querem ainda melhorar?

MRRW: Agora estamos a trabalhar nos cursos de linguagem gestual mexicana, na verdade, existem algumas pessoas a fazer um curso básico. Além disso, o nosso objetivo para um futuro próximo é ter intérpretes que apoiem os alunos surdos na sala de aula. Também estamos à procura de patrocínios para uma impressora de braile.

Mas apesar de todo o trabalho realizado, ainda nos falta muito por melhorar. Sobretudo relacionado com a acessibilidade à infraestrutura física, às comunicações e ao transporte.

FU: Por último, gostaríamos que nos deixasse alguma frase ou mensagem de apoio para todos os alunos com deficiência, para as suas famílias e para o resto das universidades Ibero-americanas, que tal como a UAT lutam pelo avançar da acessibilidade e da inclusão.

MRRW: A minha frase favorita é: “para exigir direitos devemos cumprir obrigações”. Todos podemos, não se trata apenas de pedir.

A mensagem para os alunos e para as suas famílias, seria a seguinte: “Para um verdadeiro empoderamento devemos assimilar que o ter que fazer que dobro ou triplo do esforço, nos vai permitir desenvolver outras habilidades, e conseguir uma resiliência que nos vai impulsionar a alcançar os nossos objetivos e a obter vitórias acima da nossa deficiência”.

Obrigada, Martha, desejamos-lhe muito sucesso!

Leave A Comment

*

Online Shopping in BangladeshCheap Hotels in Bangladesh