*

Universidades e universitários apostam por uma educação superior inclusiva em Ibero-América

 

Os resultados de uma sondagem realizada por Universia em novembro de 2013 sobre “As universidades comprometidas” a mais de 20.000 universitários de Espanha, Portugal e América Latina, revelam que os participantes valorizam em 5 sobre 10 a existência de medidas adequadas para que os grupos desfavorecidos possam aceder à universidade. Entre estas conclusões, a gratuidade universal da educação superior se perfila como a opção mais favorável para potenciar o acesso, ligeiramente acima das outras duas opções propostas: empréstimos reembolsables, e bolsas para quem não possam pagar a matrícula.Universidades e universitários apostam por uma educação superior inclusiva em iberoamérica

No entanto, ainda que se faz referência ao acesso à universidade de coletivos em risco de exclusão, não há mais dados ao respecto e nos agradaria conhecer as boas práticas que estão levando a cabo as universidades ibero-americanas em matéria de incapacidade. Temos um exemplo na Universidade Metodista de São Paulo, que desde o ano 2005 está levando a cabo aciones de inclusão entre seu corpo discente com incapacidade, tendo ascendido o número de estudantes com incapacidade de 31 em 2005 a 142 em 2010. Para levar isto a cabo, a primeira ação foi constituir uma assessoria pedagógica específica para a gestão de ações inclusivas, por meio de diálogos institucionais e a constituição de uma rede de apoio para eliminação de barreiras e construção das condições de acesso para pessoas com incapacidade na educação superior. Com estas medidas se pretende impulsionar a participação dos estudantes com incapacidade em diversas áreas acadêmicas da universidade.

¡Não esqueças dar-nos tua opinião sobre a universidade e incapacidade no sistema universitário ibero-americano! ¡Conhecer tua experiência é importante!

avatar carol

Carolina

Leave A Comment

Online Shopping in BangladeshCheap Hotels in Bangladesh